Experiências que moldam a nossa vida

Recentemente uma amiga me repassou um texto muito interessante, o qual desconheço a autoria. Confesso que seu conteúdo não foi de fato uma novidade, mas valeu e muito rever certos conceitos. O artigo, intitulado de “O Futuro da Neurociência”, busca abordar o funcionamento do cérebro humano e as constantes sinapses feita por este órgão fantástico.

Segundo informações trazidas pelo autor, as mais recentes descobertas em neurociência apontam que o cérebro humano é capaz de: Se renovar constantemente; Curar cicatrizes do passado; Mudar constantemente e formar novos caminhos neuronais por intermédio das experiências vividas; entre outras coisas.

Além disso, o autor é categórico ao frisar a importância das experiências positivas. Para ele (ela), quanto mais experiências positivas temos, melhor o cérebro irá funcionar. A nova visão acerca do cérebro o coloca em constante desenvolvimento, praticamente como uma massa de modelar.

Um monge budista que esteja meditando sobre a compaixão, por exemplo, dá realidade a compaixão. Somos capazes de criar o cérebro que quisermos. Seja ele compassivo, artístico, sábio ou de qualquer outra natureza.

Por serem essas experiências tão relevantes ao cérebro que queremos ter, retransmito as mesmas recomendações dadas no texto:

– tenha bons amigos;

– não se isole;

– sustente sua vida num relacionamento com um companheiro;

– engaje-se em projetos que valham a pena;

– aproxime-se de pessoas que possuem um bom estilo de vida – hábitos são contagiosos;

– siga um propósito em sua vida;

– deixe tempo para brincar e relaxar;

– aborde as questões que o fizeram ficar com raiva;

– mantenha uma boa atividade sexual;

– pratique a administração do stress;

– lide com os rompantes negativos: Quando você tiver um reação negativa, pare, volte atrás, respire, e observe como você esta se sentindo.